27 outubro 2013

Trazendo na mala bastante saudade

mala
Retirada do site We♥It

  Saudade da cidade. Da cidade que guardava tudo o que me faz bem. Da cidade que me viu crescer. Da cidade em que eu passei toda a minha vida, até há poucos meses. Essa tal mala realmente é malvada. A carrego para lá e para cá. Como se fizesse parte de mim, algo inseparável. Tá sempre ali. Esperando para aparecer, despertada por coisas tão simples: um aroma, um jeito de falar, por uma música, uma mania. Porém, pensando bem, faz sim. Pois dentro dela são carregadas minhas histórias de infância, os momentos mais que memoráveis, vividos com pessoas mais que especiais.
  Saudade das minhas três melhores amigas. Com quem passei os meus três últimos anos. Parece pouco tempo, mas o suficiente para os planos, as risadas, a alegria, os segredos, bagunças, a confiança, o apoio. Tudo compartilhado com essas pessoas inesquecíveis que espero eu, por nadinha nesse mundo, perder o contato. Sem elas, eu com certeza já teria enlouquecido.
  Saudades da família. Que sempre estava ali. Para te socorrer, de qualquer coisa. Do tédio, do cansaço, da vontade de ter alguém para ouvir minhas ideias bobas, da fome de rabanada e de torta de ricota, do sono, da dor, da vontade de rir até a barriga doer.
  Saudades do meu antigo colégio e das pessoas mais improváveis. Das provas super difíceis. Das madrugadas sem dormir, estudando, fazendo resumos e trabalhos. Da fábrica de cartucho antiga que agora vai virar um teatro lindo. Da biblioteca. Dos professores, até o de geografia! Dos meus amigos. Dos debates. Dos protestos feitos pelas mais diversas coisas. Da diversidade que tinha naquele lugar... Até do garoto ruivinho, que eu nunca dei sequer um "oi", que tocava flauta e falava sozinho.
  Saudades das pessoas que perdi. Minha prima linda. Bisa que tanto me amava. Tio festeiro. Professor de inglês, que dava conselhos como um pai. 
   Saudades de poder sair sabendo que você vai encontrar algo para fazer. Das linhas de ônibus e do guaraná natural, que aqui não tem. Das barraquinhas vendendo açaí em cada esquina. Da água de coco. De encontrar muitas pessoas com a mente aberta. Da batata frita com sorvete no castelinho. Do sotaque. Das gírias. De ter orgulho de falar onde eu estudava. De não precisar pagar as passagens. Da chance de poder encontrar as pessoas. Dos eventos culturais. Praias. Das farras. Cachoeiras. Do comércio que ficava aberto até tarde. Da simplicidade. De estar a quase duas horas da minha segunda cidade favorita. Que é só paz. Estrelas. Cheiro de terra molhada. E amor.
  Trazendo na mala bastante saudade de ser quem eu era. Da minha alegria e despreocupações. De saber onde ir e com quem contar, caso acontecesse algo. Da minha área de conforto. De tudo que me formou. De tudo que eu era.
É...

18 comentários:

  1. Esse texto é seu ? Muito , muito lindo. Primeira vwz que visito esse blog e gostei :) .

    Espero sua visita no meu blog
    Nateeladopc.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Marcelo! É meu sim (: muito obrigada, viu? Fico super feliz.
      Vou visitar o seu.
      Beijos

      Excluir
  2. Que texto lindo, mas uma dúvida, o texto é de sua autoria, ou é um trecho do livro "O teorema katerine"? Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá (: Obrigada pelo elogio! Isso me dá mais inspiração para escrever haha É de minha autoria mesmo...
      Até.

      Excluir
  3. Um lindo texto. Só sente saudade quem já viveu um grande momento. Bjus!

    galerafashion.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pura verdade, Adriana. E poxa, quantos momentos bons já vivi <3
      Muito obrigada...
      Beijos

      Excluir
  4. Seu texto foi de encontro a minha recente vontade de pegar uma mala e simplesmente sumir. Esquecer-me por aí. Então eu leio seu texto e fico me perguntando aonde eu vou me levar nesse ritmo. No fim, eu só vou saber tentando.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também morro de vontade de pegar uma mala e sair por aí, sem rumo... Ai ai <3
      Li o texto em seu blog e adorei!
      Beijos

      Excluir
  5. Uau. Parabéns, o texto foi muito bem escrito. Bom, realmente isso é real e pode acontecer com qualquer um. A Saudade para mim é um sentimento indefinido, não se é má ou se é boa. Fico em dúvida. Amei o texto.

    ACESSO PERMITIDO. :3
    http://acessopermitidoblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, a saudade para mim também é um sentimento indefinido haha As vezes boa, as vezes má...
      Muito obrigada!
      Beijos

      Excluir
  6. Nossa seu texto é perfeito, muito lindo.
    Não é fácil suportar a saudade, infelizmente agente cresce e tudo muda.
    Parabéns, você escreve super bem, esse é um texto que eu tive prazer de ler do começo ao fim.
    http://patricialaraa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awwwn, muito muito muito obrigada, Patricia <3
      Ai, a saudade... não é fácil suportar mesmo não haha Mas temos que conviver com tal sentimento.
      Beijos

      Excluir
  7. A gente vive pra ter saudade, né?
    Seja da infância, de alguém, de um bichinho, de uma situação ou até mesmo de um objeto. Saudade nos rodeia todos os dias ):
    texto lindo *-*

    beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim sim, de todos os momentos bons que de alguma forma nos marcam para sempre <3
      São como fotografia, registradas e eternizadas em um momento.
      Muito obrigada <3
      Beijos

      Excluir
  8. Seu blog é muito lindo parabéns!

    http://www.valdeirvieira.com/dom-condominium-club/

    ResponderExcluir
  9. Não se preocupa porque, no final, você vai sentir saudades do que está vivendo agora. Tudo parece mais simples no passado, e o mesmo vai acontecer com esse momento daqui alguns anos, onde você está, quem você chama de amigos agora ou como vive seu dia a dia. Só tenta aproveitar. Cada lugar tem seu lado positivo e negativo, mas basta você saber com qual dos lados você vai moldar sua vida e, consequentemente, seu futuro e sua felicidade.

    Pale September

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uau, Tany! Seu comentário realmente me ajudou... eu tô numa saudade que não consigo aguentar. Tanto é que escrevi o texto e deu certo.
      Vou seguir seu conselho e viver mais no presente. Buscando mais momentos para me trazer saudade no futuro.
      Beijos
      Muito obrigada <3

      Excluir


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...